Centro Educativo da Facha

Centro Educativo da Facha

sexta-feira, 20 de maio de 2011

A VIAGEM DOS ECO-ESTUDANTES



No dia 19 de Maio, as turmas do 4º ano do Centro Educativo da Facha, foram visitar a EB2/3 da Correlhã, de bicicleta.
A mobilidade sustentável, é uma grande preocupação destes alunos. Ao longo do ano realizaram várias actividades neste âmbito.
O objectivo desta visita foi conhecer a escola que nos espera no próximo ano.
Fizeram uma visita guiada à escola, almoçaram na cantina, participaram num torneio de futebol com os colegas do 4º ano da EBI da Correlhã, realizaram jogos de Matemática, orientados pelos professores.
O regresso à escola, foi também de bicicleta, acompanhados pelas professoras e pelo Prof. Pedro de Educação Física.Agradecemos a colaboração da polícia na passagem da E.N, das assistentes operacionais, à D. Manuela, pelo lanche que nos ofereceu ao passarmos na sua casa, à D. Júlia por nos acompanhar durante toda a viagem e à Enfermeira Natália que nos ofereceu o seu apoio de primeiros socorros.
Opiniões dos alunos:
Eu adorei esta visita, foi maravilhosa! A adrenalina, o vento a bater na cara, o lanche da D. Manuela, as diversões..., foi fantástico, do melhor que há! Obrigado Sras Professoras. Fábio

Eu aprendi a andar de bicicleta para fazer este passeio, senti-me um herói! Bruno Duarte

Nós somos eco-estudantes, não poluimos o ambiente, andamos a pé e de bicicleta, façam como nós!!Mariana

Eu conheci os meus colegas da Correlhã e aprendi muitas coisas que para o ano vou precisar. Carlos

Adorei este dia, foi divertido e saudável andar de bicicleta, também gostei de conhecer a minha futura escola, achei o lanche da D. Manuela delicioso. Ana Penha

Foi um dia espetacular e inesquecível.
Obrigada a todos.

Alunos do 4ºA e 4ºB


Visita à casa de Santiago



Visitamos a casa de Santiago. Uma casa reconstruída que mantém a tradição da passagem do peregrino para Santiago de Compostela.A senhora Maria do Céu, desenvolve na casa de Santiago uma agricultura biológica, de forma a promover e melhorar a saúde do ecossistema agrícola, porque se fomenta a biodiversidade, os ciclos biológicos e a actividade biológica do solo.


A nossa visita finalizou com um lanche super bom e não podemos esquecer dos morangos da horta biológica.que eram realmente deliciosos.


Bem-haja amiga Maria do Céu pela forma como nos recebeu e porque, tal como nós, contribui para um ambiente saudável.

Visitando uma quinta em Vitorino das Donas

Hoje fomos visitar uma quintinha a Vitorino das Donas. Observamos os patos-selvagens ou patos-mudos no seu habitat natural. Foi o culminar de uma pesquisa realizada em livros e na internet, em contexto da sala 3 do jardim-de-infância. Este pato é maior que o pato doméstico, possui o dorso preto e uma faixa branca na parte debaixo das asas. Estes patos-selvagens ou patos mudos comem raízes, sementes e laranjas colhidas pelo senhor Magalhães. Nadam com a cabeça e pescoço afundados, enquanto apanham os grãos de milho lançados gentilmente pela senhora Júlia para o tanque tradicional de granito.
Imaginem só, nesta quinta travamos amizade com um cão especial. É um corredor nato e atingiu uma velocidade incalculável. Não chocou com nenhuma criança, parecia bem treinado. Demos-lhe um nome mais apropriado às suas características: “cão das cordas”, à semelhança da vaca das cordas de Ponte de Lima, onde todos se divertem na festa da nossa linda Vila.

quarta-feira, 18 de maio de 2011

Visita à quinta dos Holandeses





No dia 13 de Maio, um casal Holandês abriu as portas à sala 4 do Jardim de Infância.Foram muito simpáticos e trabalharam com simplicidade os nossos sentidos.
Adoramos ver os gansos a comer e os diferentes tamanhos de ovos, desde o ovo de passarinho ao de avestruz.A leveza da pena do ganso e o peso do seu ovo.As diferentes fruteiras e os aromas das plantas que rodeavam a casa.Tivemos que descobrir o jasmim e o rosmaninho pelo olfacto.Provámos os morangos silvestre e refrescámos as mãos na água fria da nascente.
Obrigado!
Adorámos a visita.

Visita de estudo ao Museu dos Terceiros



No dia dez de Maio,à tarde, fomos ao Museu dos Terceiros.Fomos para a salinha de actividades onde falamos dos símbolos que representam Portugal que são:o Hino Nacional,a Bandeira Portuguesa e o Presidente da República.
Aprendemos sobre a "evolução do dinheiro".Antigamente não havia dinheiro, então fazia-se uma troca de produtos,depois havia os dinheiros, a seguir vieram os reis, os escudos e por fim vieram os euros.
Foi D. Afonso Henriques que mandou cunhar a primeira moeda. Quem mandou cunhar a moeda de reis foi D. Fernando.
1 real valia:840 dinheiros
1 escudo valia:1000reis
1 euro vale:200,482escudos
Os Símbolos representam:
$ cifrão-escudos
€ euro
Existe uma lenda que se chama:" A lenda das unhas do Diabo"que é muito assustadora,mas engradaçada.

Texto colectivo 3º A

domingo, 15 de maio de 2011

Visita aos Patos-reais

No dia 13, durante a manhã, os meninos e meninas da sala 1 e da sala 2 do Jardim de Infância, foram a Vitorino das Donas, à casa do Sr. Magalhães, para conhecerem os patos-reais que vivem no seu quintal. Foi um dia diferente em que viram, tocaram, alimentaram e passearam entre estes animais sem que eles fugissem ou se assustassem. Aqui fica a descrição e as fotos desta visita.

Texto Colectivo

Hoje fomos a casa do Sr. Magalhães e da D. Júlia para vermos os patos-reais. Logo que chegamos vimos uma pata no ninho a chocar os seus ovos. Ela saiu do ninho e fomos espreitar os ovinhos. Tinha muitos. Os patos andavam soltos e estavam juntos com as galinhas e os patos brancos e pretos. Primeiro estavam a passear, a comer ervinhas e a beber água de um rego estreito. O Francisco e a Letícia perguntaram o que comiam e o Sr. Magalhães disse-nos que os patos comiam milho mas que gostavam muito de laranjas e tangerinas. Começou a abrir laranjas, que tinha num balde, atirava-as para o chão e os patinhos vinham comer. Havia machos, fêmeas e muitos patinhos pequeninos. Uma fêmea só tinha um patinho, nasceu ontem, e andava a passear com ele longe dos outros. O Sr. Magalhães disse-nos que os patos eram selvagens e que iam embora quando queriam porque voavam muito bem. Mas gostavam de lá viver porque costumavam regressar.

O João Luís e o Vítor queriam saber para que servia a rede e a casinha que estava ao fundo do terreno. Então fomos lá dentro ver um tanque onde tinha mais patos-reais. A D. Júlia deu-nos milho e nós atirámos para o tanque para os patinhos e a mãe comerem. Depois fomos ver o sítio onde os patos e as galinhas dormiam e que tinha uma portinha pequena de lado. A seguir fomos ver dois tanques com água a correr onde os patos gostavam de tomar banho. Nós atirávamos milho e o pato que lá estava mergulhava e comia-o. Antes de vir embora fomos conhecer o cão. Era bonito e gostava muito de brincar. Fizemos-lhe festas e depois brincamos na relva.